TUTORIAIS PARA USAR PARTICIPAR DESTE BLOG

28 de abril de 2015

MORRE ANTÔNIO ABUJAMRA


Falece hoje em São Paulo o ator e diretor Antônio Abujamra 
(1932-2015)




Poema adaptado e declamado por Abujamra:


°*”˜˜”*°•.¸☆ ★ ☆¸.•°*”˜˜”*°•.¸╰• ⊰✿ ƸӜƷ ✿⊱• ╯°*”˜˜”*°•.¸☆ ★ ☆¸.•°*”˜˜”*
‘O valioso tempo dos maduros’, Mário de Andrade
Original:
┊ ┊ ┊ ☆
┊ ┊ ☆
┊ ★
“Contei meus anos e descobri que terei
menos tempo para viver daqui
para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que
recebeu uma bacia de cerejas. As primeiras,
ele chupou displicente, mas percebendo
que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam
egos inflamados. Inquieto-me com invejosos
tentando destruir quem eles admiram,
cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis,
para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias
que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres
de pessoas, que apesar da idade cronológica,
são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafetos
que brigaram pelo majestoso cargo de secretário
geral do coral. As pessoas não debatem conteúdos,
apenas os rótulos?
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos,
quero a essência, minha alma tem pressa?
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado
de gente humana, muito humana;
que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com
triunfos, não se considera eleita antes da hora,
não foge de sua mortalidade, caminhar perto de
coisas e pessoas de verdade,
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!”
Adaptação:
┊ ┊ ┊ ☆
┊ ┊ ☆
┊ ★
“Contei meus anos e descobri que tenho menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro. Então, já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero reuniões em que desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos cobiçando o lugar de quem eles admiram.
Já não tenho tempo para conversas inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas idosas, mas ainda imaturas.
Detesto pessoas que não debatem conteúdos, mas apenas rótulos!
Quero viver ao lado de gente que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade.
Quero caminhar perto de coisas e pessoas de verdade.
Apenas o essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!”
°*”˜˜”*°•.¸☆ ★ ☆¸.•°*”˜˜”*°•.¸╰• ⊰✿ ƸӜƷ ✿⊱• ╯°*”˜˜”*°•.¸☆ ★ ☆¸.•°*”˜˜”*

22 de abril de 2015

CHICUNGUNHA - TRANSMISSÃO DO VÍRUS CHIKV - O PERIGO DOBROU



A febre chicungunha é uma doença viral parecida com a dengue, transmitida por um mosquito comum em algumas regiões da África. Nos últimos anos, inúmeros casos da doença foram registrados em países da Ásia e da Europa. Recentemente, o vírus CHIKV foi identificado em ilhas do Caribe e na Guiana Francesa, país latino-americano que faz fronteira com o estado do Amapá.

O certo é que o chicungunha está migrando e chegou às Américas. No Brasil, a preocupação é que o Aedes aegypti e o Aedes albopictus, mosquitos transmissores da dengue e da febre amarela, têm todas as condições de espalhar esse novo vírus pelo País. Seu ciclo de transmissão é mais rápido do que o da dengue. Em no máximo sete dias a contar do momento em que foi infectado, o mosquito começa a transmitir o vírus CHIKV para uma população que não possui anticorpos contra ele. Por isso, o objetivo é estar atento para bloquear a transmissão tão logo apareçam os primeiros casos.

SINTOMAS
Embora os vírus da febre chicungunha e os da dengue tenham características distintas, os sintomas das duas doenças são semelhantes.

Na fase aguda da chicungunha, a febre é alta, aparece de repente e vem acompanhada de dor de cabeça, mialgia (dor muscular), exantema (erupção na pele), conjuntivite e dor nas articulações (poliartrite). Esse é o sintoma mais característico da enfermidade: dor forte nas articulações, tão forte que chega a impedir os movimentos e pode perdurar por meses depois que a febre vai embora.

Ao contrário do que acontece com a dengue (que provoca dor no corpo todo), não existe uma forma hemorrágica da doença e é raro surgirem complicações graves, embora a artrite possa continuar ativa por muito tempo.

DIAGNÓSTICO
O diagnóstico depende de uma avaliação clínica cuidadosa e do resultado de alguns exames laboratoriais. As amostras de sangue para análise devem ser enviadas para os laboratórios de referência nacional.

Casos suspeitos de infecção pelo CHIKV devem ser notificados em até 24 horas para os órgãos oficiais dos serviços de saúde.

TRATAMENTO
Na fase aguda, o tratamento contra a febre chicungunha é sintomático. Analgésicos e antitérmicos são indicados para aliviar os sintomas. Manter o doente bem hidratado é medida essencial para a recuperação.

Quando a febre desaparece, mas a dor nas articulações persiste, podem ser introduzidos medicamentos anti-inflamatórios e fisioterapia.

PREVENÇÃO
Não existe vacina contra febre chicungunha. Na verdade, a prevenção consiste em adotar medidas simples no próprio domicílio e arredores que ajudem a combater a proliferação do mosquito transmissor da doença

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:

No Brasil, os primeiros casos registrados da febre chicungunha indicavam que os pacientes tinham sido infectados no exterior, num dos 40 países por onde o vírus circula faz tempo. Naquele momento, os episódios foram controlados, mas o risco de transmissão do vírus CHIKV em território nacional não foi afastado.

Segundo dados fornecidos pelo Ministério da Saúde, até 15 de novembro de 2014, foram registrados 1.364 novos casos da doença. Mesmo assim, o Ministério garante que não há motivo para alarme, uma vez que nossos serviços de saúde e de vigilância sanitária estão atentos. Os casos confirmados no Brasil foram notificados para a Organização Mundial da Saúde (OMS). Na mesma linha de conduta, médicos, laboratórios e as secretarias municipais e estaduais de saúde estão recebendo orientação sob a melhor forma de agir diante da nova doença.


REPELENTE CASEIRO EFICAZ CONTRA MOSQUITOS DA DENGUE E DIZEM QUE FAZ O MESMO EFEITO PARA TODOS OS TIPOS DE MOSQUITOS INCLUSIVE O CHICUNGUNHA

video

14 de abril de 2015

BABACAS


12 de abril de 2015

SENTIMENTOS VERSUS LÓGICA



Há fatores externos que aguçam nossos desejos ou vontades, em especial, quando estamos vulneráveis ou fragilizados com alguma coisa e é exatamente ai que devemos dizer aos nossos sentimentos:
- A minha lógica é mais forte que vocês.

Esta auto afirmação interior tem que vir através da reflexão como um pilar que sustenta uma estrutura sozinho. Há a necessidade de refletir e muito sobre situações que é melhor admitir:
- Estou tentando banir um sofrimento, sobrepondo um novo, portanto, "pulei fora do barco."


A renúncia, na verdade, te torna forte, porque vencer as limitações humanas em ti mesma, aumenta a estima e você vai crescendo em força, segurança e discernimento.
Val.

8 de abril de 2015

APRENDA A IDENTIFICAR QUANDO PINTAS PODEM VIRAR CÂNCER



6 de abril de 2015

MAGNETISMO PODE SER TELETRANSPORTADO

Desaparecimento e reaparecimento

Cientistas espanhóis conseguiram um feito que lembra a ficção científica.

Eles "desacoplaram" o magnetismo de sua fonte, o ímã, e transferiram esse magnetismo para outro ponto no espaço, onde ele atuou exatamente como se o ímã estivesse presente.

Em uma palavra, eles descobriram como teletransportar o magnetismo.

O ímã é circundado por seu campo magnético, representado em preto. O concentrador (b) envolve o ímã, expulsando o campo magnético para seu entorno. Em (c), o segundo concentrador captura o magnetismo, efetivamente transferindo-o no espaço.[Imagem: Navau et al./PRL]


Há menos de um ano, a mesma equipe criou a primeira camuflagem magnética, um autêntico manto da invisibilidade para ondas magnéticas.
Agora eles foram muito além, usando seu dispositivo circular, já devidamente ajustado, tanto para concentrar quanto para "expulsar" o campo magnético, permitindo sua transferência para outro ponto, separado por um espaço vazio da fonte original.


Limitações do magnetismo

O magnetismo está por toda parte, sendo o elemento essencial dos geradores que produzem eletricidade, dos motores elétricos, do armazenamento digital de dados, de exames médicos como ressonância magnética, e uma série quase infindável de etcéteras.

Ainda assim, os campos magnéticos vistos isoladamente, de forma estática, têm muitas "deficiências", a maior delas sendo seu curto alcance - um campo magnético decai rapidamente conforme se distancia da sua fonte, enquanto campos eletromagnéticos podem ser transmitidos a grandes distâncias.

"Tampouco é possível hoje concentrar fortes campos magnéticos em pontos determinados do espaço, o que seria de grande valia para guiar partículas magnéticas dentro do corpo humano para levar a cabo tratamentos localizados," afirmam Jordi Prat-Camps, Carles Navau e Àlvaro Sánchez, da Universidade Autônoma de Barcelona.

Mas o trio já descobriu como contornar essas limitações do magnetismo.


Modo concentrador magnético: Campos magnéticos distantes (a) mal interferem entre si, mesmo que sejam bastante aproximados (b). Com o uso de quatro concentradores (c), contudo, o campo magnético é concentrado na árecentral do arranjo. [Imagem: Navau et al./PRL]



Concentrando o magnetismo

Partindo de seu trabalho anterior, da camuflagem magnética, os pesquisadores identificaram as soluções matemáticas necessárias para manipular as ondas magnéticas, fazendo-as seguir o caminho que se desejar pelo espaço real.

Eles então projetaram um concentrador magnético perfeito, que permite fazer com o magnetismo o que uma lente faz com a luz - concentrá-lo em um ponto bem definido no espaço.

O uso mais natural dessa técnica será no reforço de sensores magnéticos, sejam aqueles usados nas cabeças de leitura dos discos rígidos, sejam os sensores usados nos equipamentos de imageamento médico.

Mas o melhor estava por vir.

Teletransporte do magnetismo

Assim como pode concentrar a energia magnética, esse dispositivo também pode fazer o inverso, "expulsando" o campo magnético de sua fonte, abrindo o caminho para o seu teletransporte, ou seja, sua transferência para outro ponto no espaço.

"Usando dois ou mais desses concentradores, a energia magnética de uma fonte, como um ímã, pode ser transferida para um local desejado, à distância, através do espaço livre," descrevem os físicos.

O primeiro concentrador, em forma de anel, envolve o ímã, capturando seu magnetismo e arremessando-o para fora do perímetro do anel.

Lá fora, um ou mais concentradores idênticos capturam esse magnetismo e concentram-no em seu centro, que está vazio, mas que passa a apresentar magnetismo exatamente como se um ímã estivesse lá.

Os concentradores podem ser fabricados com materiais largamente disponíveis, como ferromagnetos e supercondutores.

O campo magnético "viaja" da borda do primeiro concentrador para o centro do segundo. [Imagem: Navau et al./PRL]



Vários experimentos têm mostrado que os sonhos de Nikola Tesla, de transmitir energia à distância - a chamada eletricidade sem fios - não eram assim tão estapafúrdios quanto alguns de seus detratores tentaram fazer crer.

Mas essa é a primeira vez que se demonstra matematicamente a possibilidade de transmitir magnetismo à distância.

A solução, por enquanto, só vale para campos magnéticos estáticos, enquanto o uso desse magnetismo transmitido à distância para gerar energia - através de um gerador comum - exigiria a transmissão de campos magnéticos que se alteram com o tempo.

Mas os cientistas espanhóis afirmam que já estão estudando essa possibilidade.

O fundamento de todas essas técnicas é a chamada óptica transformacional, que está fazendo história com os metamateriais e seus mantos de invisibilidade e lentes perfeitas.

"A adequada reinterpretação das equações de Maxwell, que acabam de completar 150 anos, através da técnica da óptica transformacional, está permitindo seguir descobrindo novas soluções para o eletromagnetismo clássico, criando novos enfoques e possibilidades. Sem dúvida, o eletromagnetismo seguirá sendo parte de nossas vidas," concluem os pesquisadores.

Bibliografia:

Magnetic Energy Harvesting and Concentration at a Distance by Transformation Optics
Carles Navau, Jordi Prat-Camps, Alvaro Sanchez
Physical Review Letters
Vol.: 109, 263903
DOI: 10.1103/PhysRevLett.109.263903


3 de abril de 2015

MEU CORAÇÃOOOOOOOO


AS CRISES, AS DORES POSSUEM UMA UTILIDADE


LÓGICA RELIGIOSA - VÍDEO

Diante do desamor que a humanidade pratica na atual época crítica devido às suas diferenças culturais, religiosas e agora econômicas, esse vídeo mostra que a razão é necessária. Temos que passar por cima das diferenças. Precisamos nos entrosar, amar mais e se ofender menos com o que chamamos de defeitos alheios.


1 de abril de 2015

CHARLES DE LINT II




"O que 'vive' é infinitamente mais sagrado do que qualquer outra coisa que conhecemos. Não é apenas uma questão de "recursos" adicionais ou "atributos", mas estar vivo, por si só é uma qualidade que não podemos criar - só podemos experienciar." (Charles de Lint)



.


CHARLES DE LINT



Eu acredito em um tipo de magia de todos os dias ~ a conexão inexplicável que, às vezes, experimentamos com lugares, pessoas, obras de arte e afins; a adequação estranha de momentos de sincronicidade; a voz sussurrada, a presença oculta, quando pensamos que estamos sozinhos. " ~ Charles de Lint



.