TUTORIAIS PARA USAR PARTICIPAR DESTE BLOG

28 de agosto de 2011

CAIO VALERIO CATULO



‎''Dę-me milhares e milhares de beijos 
Quando tivermos muitos, vamos juntá-los 
E parar de contá-los 
Assim, a inveja năo saberá quantos săo 
E năo lançará seu olhar maligno."



.QUEM FOI CATULO:

Caio Valério Catulo (em latim: Gaius Valerius Catullus; Verona, 84 a.C. - 54 a.C.) foi um sofisticado e controverso poeta romano que durante o final do período republicano.
Catulo se liga a um círculo de poetas de ideais estéticos comuns, os quais, Cícero chama de poetas novos (modernos), termo este, carregado de sentido pejorativo. Esse grupo de poetas rompia com o passado literário romano (mitológico), passando, entre outras características, a utilizar uma temática considerada “menor” pelos seus críticos.
Acrescenta-se às características da poesia de Catulo, a linguagem coloquial (Ex. Ineptire, no canto VIII), a simulação freqüente de improviso na sintaxe (frases interrompidas por orações paratéticas, repetição de palavras e expressões, movimento circular da elocução), versos ligeiros e a simulação do acesso aos recantos mais íntimos do homem.
Sua obra se perpetuou através dos séculos que se seguiram, foi exemplo para grandes nomes posteriores, como Propércio e Tibulo. Também foi muito lido por poetas como T. S. Eliot e Charles Baudelaire.

Postar um comentário