TUTORIAIS PARA USAR PARTICIPAR DESTE BLOG

7 de setembro de 2015

INGÁ - SAÚDE

Porte Arbóreo - chega a 15 metros de altura.

Comer essa parte branca que envolve as sementes é uma delícia. Ganhei uma vagem gigante dessa e descobri que aqui em SP, quase não vemos essa árvore. Plantei as sementes que já estavam brotando dentro da vagem. Essa fruta tem uma fibra fenomenal. rs


Os Benefícios da Ingá para saúde!

Antiartrítica.
Dores de cabeça.
Anti-reumático.
Reduz o reumatismo.
Diarréia.
Disenteria.
Ajuda contra dores
Diminuir os problemas intestinais em geral por conter muita fibra.


O INGÁ
Fonte Wikipédia, a enciclopédia livre

O(a) ingá, também chamado(a) ingazeira, é uma árvore do gênero Inga, da subfamília Mimosoideae, da família Fabaceae. "Ingá" também designa o fruto da árvore: uma longa vagem que contém sementes envolvidas por uma polpa muitas vezes comestível.[1] É muito comum nas margens de rios e lagos, sendo muito procurado pela fauna e pelo homem por suas sementes envolvidas por polpa branca e adocicada. O ingazeiro costuma apresentar floração mais de uma vez por ano.



São conhecidas cerca de 300 espécies do gênero Inga. O atual centro de diversidade do gênero é a floresta amazônica, mas o gênero possui representantes no México, Antilhas e em toda a América do Sul, sendo um gênero exclusivamente neotropical. Em geral, os ingás preferem nascer às margens dos rios, devido à grande quantidade de sementes levadas e depositadas nas várzeas pelas enchentes.



Etimologia
"Ingá" se originou do termo tupi in-gá.[1] De acordo com alguns, "ingá" significa "embebido, empapado, ensopado", devido talvez à consistência da polpa aquosa que envolve as sementes

Descrição
Todas as espécies de ingá produzem frutos em vagens, que podem atingir até mais 1 m de comprimento, dependendo da espécie, mas no geral, a maioria das espécies possuem frutos com até cerca de 10 – 30 cm de comprimento. As espécies são facilmente reconhecidas a nível de gênero por apresentares folhas compostas, paripinadas, raque foliar normalmente alada, nectários foliares entre cada par de folíolos e sarcotesta envolvendo as sementes. Esta última característica é única na subfamília, o que diferencia Ingados demais gêneros. Existem várias espécies, que se diferenciam pelo tamanho do fruto, outras pelo tamanho e tipo dos nectários foliares, porém, quase sempre, se utiliza várias características morfológicas para diferenciar as espécies, tarefa que nem sempre é fácil.



polpa que envolve as sementes, denominada em termos corretos de sarcotesta é branca, levementefibrosa e adocicada, bastante rica em sais minerais, e é consumida ao natural. Também é usada na medicina caseira, sendo útil no tratamento da bronquite (xarope) e como cicatrizante (chá). A árvore pode chegar a uma altura de 15 metros, é muito utilizada para sombreamento dos cafezais. A planta prefere solos arenosos perto de rios. Com flores de coloração branco-esverdeada, a ingazeira frutifica praticamente em todo o ano.

Espécies
Há vários táxons, como Inga vera subsp. affinis (ingá-doce), Inga laurina (ingá-feijão), Inga subnuda subsp. luschnatiana, Inga marginata, Inga edulis (ingá-cipó), Inga barbata, Inga virescens, Inga blanchetiana e outros.

Cor da polpa do Ingá
As crianças guaranis no litoral norte de São Paulo, no Brasil, ensinam que, para reconhecer se o ingá está bom para comer, deve-se ver a cor da polpa que envolve as sementes dentro da fava. Uma vez aberta a fava, que é bem dura, mas que se rompe sob pressão ao longo de sua linha de costura, observa-se a cor da polpa: se estiver preta, não presta para comer, mas, se a polpa estiver esbranquiçada, está boa e seu sabor e aroma são muito agradáveis.



INTERESSANTE SABER:
QUAL A DIFERENÇA ENTRE DESINTERIA E DIARRÉIA.


Essa é uma dúvida bastante frequente, mas não tão difícil de ser respondida.

A Diarreia é o aumento do número de evacuações, normalmente (mas não sempre) acompanhadas por fezes amolecidas (pastosas ou líquidas).

Pode ser causada por diversos fatores, como infecções por vírus, bactérias ou parasitas; medicamentos, alergias, ou ainda doenças inflamatórias intestinais.

O principal problema causado pela diarreia é a desidratação, que pode levar à morte principalmente crianças e idosos.

Já a Disenteria é uma doença inflamatória intestinal que provoca diarreia, mas sempre acompanhada por muco e sangue.

É também causada por infecções virais, bacterianas, protozoárias ou parasíticas.

Pessoas com disenteria em geral apresentam febre, tosse, cólicas intestinais e diminuição do apetite, podendo levar rapidamente à perda de peso e até à desnutrição.

E qual o correto? Disenteria ou Desinteria?

Por se tratar de uma doença (disfunção) do intestino (entérica), ou seja, disfunção entérica, o correto é Disenteria.

Então, resumindo:

Se você tiver uma diarréia, mas estiver saindo sangue e muco, é na verdade uma disenteria.
Postar um comentário