TUTORIAIS PARA USAR PARTICIPAR DESTE BLOG

8 de setembro de 2015

O TEMPO - NATUREZA E TRANSITORIEDADE DAS COISAS

Ilustração de Raymond Douillet.


Nunca se deveria perder de vista a ação exercida pelo tempo e a natureza transitória das coisas. Por conseguinte, em relação a tudo que ocorre atualmente, deveríamos nos imaginar na situação oposta; assim, na felicidade, imaginar vivamente o infortúnio; na amizade, a inimizade; durante o bom tempo, o mau; no amor, o ódio; na confiança e na franqueza, a traição e o arrependimento; e, igualmente, na situação inversa. Isso nos proporcionaria uma fonte permanente de sabedoria para este mundo, pois seríamos sempre prudentes e não nos deixaríamos enganar tão facilmente. Na maioria dos casos não teríamos feito mais que antecipar a ação do tempo. Talvez nenhuma forma de conhecimento seja tão indispensável quanto a experiência pessoal para compreendermos a natureza instável e transitória das coisas mundanas. Assim como cada estado ou situação, no tempo de sua duração, existe necessariamente e, portanto, com pleno direito, cada ano, cada mês, cada dia nos dão a impressão de que têm o direito de existir por toda a eternidade. Porém nada conserva esse direito e só a mudança permanece.


— Arthur Schopenhauer
Postar um comentário