TUTORIAIS PARA USAR PARTICIPAR DESTE BLOG

24 de março de 2011

SERÁ QUE REALMENTE É BOM OUVIR OS MAIS VELHOS?






Sempre tive apreço pelo que os mais velhos dizem, só que uns gostava de ouvir e outros não.
Sempre distingui o que é bom pra mim das experiências vindas dos que viveram mais do que eu.
Mas, na semana passada eu tive uma surpresa.
Estava conversando com o meu Médico ao qual nos tornamos bons amigos de uns tempos pra cá.
Ele têm oitenta e dois anos, uma carreira médica espetacular, pacientes fiéis que perpetuam gerações da mesma família.
Teve carreira política, hospitais e clínicas.
Hoje, pela dificuldade de seu velho corpo, não ostenta tanta energia como antes e reduziu seu trabalho, resumindo-se a um consultório particular e trabalha de três a quatro horas diárias.
No decorrer de sua carreira, foi areligioso e até hoje, é membro de uma respeitável Ordem regular e mundial, talvez afastado pelo cansaço e mesmo assim, disse-me algo que chamou muito minha atenção.
Ele ainda possui aquela instabilidade humana sobre a falta de seguir algo espiritual, como se tivesse sem chão.
Ele teme a morte do corpo... Ele quer se apegar...
Isso confundiu minha cabeça e a incerteza de todo o trabalho que empenho na busca das verdades e hoje tenho certeza: qualquer verdade oscila, muda de forma, de endereço, de aparência, de pensamentos, ações e palavras.
Aprendi que minhas e até mesmo as suas convicções podem te trair.
Sempre fui forte, determinada e a cada nova descoberta, me vejo no quanto estou presa às trevas da ignorância e que a evolução ainda mal começou.
Creio que todas as cascas, todas as máscaras (não no sentido de máscaras de falsidade), vão caindo por terra, quando se chega à beira da transição como o citado médico de oitenta e dois anos, cheio de virtudes, cultura, sabedoria e discernimentos.
Estou escrevendo esse post, para tentar passar a idéia sobre uma frase que li em algum lugar, onde diz mais ou menos assim:
- O homem trabalha a vida inteira e perde sua saúde, depois com o dinheiro tenta recuperá-la.

Que saúde será essa que a frase quis dizer?
- Será que é somente a saúde física?

Perseguimos tantos objetivos materiais a vida toda a ponto de deixarmos o que realmente importa e isso não se engloba somente a saúde e depois, quando chega o fim da vida, vem o arrependimento de ter desperdiçado tempo focado numa única coisa que irá perecer.

Ai!
Só sei que essa história me causa um friozinho no estômago, porque me tráz claramente o quanto damos voltas em círculos sem que percebamos. Me tráz mais ainda a convicção do quanto somos pequenos, fracos, errantes, ignorantes, vaidosos, mesmo que trilhamos um caminho de boa procedência que nos tornam áptos a evoluir.

Como nos enganamos com nós mesmos!

Sim, ouvir os mais velhos é bom.
Ouvir a todos é melhor ainda, porque até o ser mais ignorante têm algo a nos ensinar.
Postar um comentário