TUTORIAIS PARA USAR PARTICIPAR DESTE BLOG

15 de julho de 2015

Então ser cético é não ter certeza de nada? Mas viver assim; sem uma certeza é tão vago.

Não é bem assim. E sempre estar aberto a considerar que se esteja errado. Ou seja, é ter uma certeza, quando se tem, sempre provisória. Você pode considerar que sabe algo e agir com base nesse conhecimento. Mas tem que estar consciente que seu conhecimento pode não estar correto e se dispor a mudar o modo de pensar toda vez que for convencido disso por bons argumentos. Há casos, contudo, que se pode quase estar seguro do conhecimento. Por exemplo, de que o Sol existe. Mas, principalmente nos casos em que o conhecimento não seja verificado por evidências diretas, mas sim por comprovações indiretas, a posição correta é a de permanecer com o juízo em suspenso sobre a veracidade do conhecimento. Não acho que isso seja vago. É o mais sensato a ser feito e não vejo problema nenhum em agir com base em suposições de certezas não garantidas. Em verdade, não vejo outra alternativa. 
 
Postar um comentário